Archive for Janeiro 2012

Novo Parceiro - CHAMADO ÁFRICA!



"E se milhares de JOVENS liderassem um movimento para TRANSFORMAR um país? 
E se um desses jovens fosse VOCÊ?"

O Chamado África é uma iniciativa da Rede de Jovens Agentes de Transformação Social e surgiu apartir de um sonho compartilhado por uma jovem brasileira  que queria iniciar um movimento de transformação social em um país africano.

Pamela Gaino é ativista social e trabalha fortemente com o tema empreendedorismo social juvenil no Brasil. em suas andanças conheceu muitas pessoas e muitos jovens com sonhos de transformação social, com vontade de mudar o mundo.

Ao contar sua história em vários lugares do país pôde notar que muitas outras pessoas se conectavam com o sonho que tinha desde a infância, alguns passavam a sonhar junto com ela ou a encorajá-la para realização. O grupo de jovens, conectados pelo sonho de transformação social em solo africano, decidiu tornar real aquilo que imaginavam, mobilizando pessoas dispostas a planejar e realizar uma grande ação de impacto social positivo.

Com apoio dessas pessoas formaram um grupo que hj está se tornando o movimento CHAMADO ÁFRICA, composto por jovens de vários lugares do Brasil e de Guiné Bissau (país escolhido para a primeira edição) que planejam coletivamente uma ação de 10 dias em Guiné Bissau.

Acreditamos que sonho + planejamento + ação = TRANSFORMAÇÃO e

NENHUM de NÓS É TÃO BOM QUANTO TODOS NÓS JUNTOS!


Quer fazer parte desse movimento?
Acesse!




quarta-feira, 25 de janeiro de 2012
Postado Por: Olhares Daqui pra Nós

Oásis Quixadá - Resultados por Elvis Alves



No Auge dos meus 20 anos, completados recentemente, recebi um convite que na verdade me soou como um ultimato. Uma amiga, Manú Oliveira, quem conheci através de trabalhos que desenvolvo no terceiro setor me convidou para ajudá-la em uma missão: reformar uma casa que serve de apoio para projetos sociais em uma comunidade em Quixadá em um final de semana.

Nos Dias 18,19 e 20 de novembro eu e mais três amigas: Nayara, Pamela e Natalia, partimos nessa Viagem. Saímos de fortaleza na sexta-feira à tarde, chegando ao Sossego, comunidade qual faríamos a intervenção no sábado pela manhã junto com a Manu. Ao chegamos, pude ver a casa de um ângulo muito bonito, ela se localiza em cima de uma pedra, destacada das demais e com um estado deteriorado necessitando de uma manutenção.


casa antes

Para essa ação fizemos uso de uma tecnologia social chamada Oasis, que é dividida em três etapas: a primeira consiste em descobrir qual o sonho da comunidade, a segunda visa captar recursos locais para realização deste sonho e a terceira chama-se “mão na massa”, onde enfim realizamos a reforma do espaço, e assim foi como procedemos.

Um dos Desejos que poderia ser realizado no prazo estimado (um final de semana) era a reforma do salão principal e a fachada da casa, o planejamento de todas as ações foi realizado em conjunto com os moradores, pois um dos objetivos da ação seria impactar e empoderar essas pessoas.




Às 10 da manha daquele sábado tínhamos um Desejo a realizar e uma lista de materiais que iríamos precisar. Era hora de captar! Tínhamos até às 13 horas daquele dia para alcançar isso, foi quando se deu inicio a caça dos materiais pela comunidade e toda cidade de Quixadá. Exatamente às 14 horas eu, junto com as senhoras da comunidade carregávamos uma carroça com cerâmicas velhas que foram doadas por uma grande loja de materiais de construção. A nossa captação de recursos ainda rendeu em tintas, cimento, pincéis de vários tamanhos, rejunte e demais materiais de construção. A comunidade se empenhou como pôde, desde ferramentas aos cafés e lanches servidos, todos se mostraram integrados e participativos

Durante o “mão na massa” começamos as pinturas, quebrando paredes, colocando piso, rebocando, todo o empenho nosso e das pessoas daquele lugar durante essa jornada, gerou um lindo resultado, uma casa de cara nova, que inicialmente mais parecia uma ilha exótica, e no final olhamos no rosto das pessoas as expressões de satisfação pudemos perceber que de fato houve um resgate e valorização da auto–estima daquele grupo que andava a beira de um naufrágio por conta das dificuldade e preconceitos que sofriam.




Durante o final de semana não conseguimos finalizar todas as ações, mas a comunidade se empenhou e concluiu o que deixamos em andamento, pois reconheceu que aquele espaço também pertencia a eles.

Eu e minhas amigas fomos embora com uma grande satisfação e mais uma tarefa voltar em janeiro para fazer uma biblioteca e uma brinquedoteca para as crianças na casa, e agora vamos juntos tentar viabilizar isso. 



segunda-feira, 23 de janeiro de 2012
Postado Por: Olhares Daqui pra Nós

Projeto Olhares no Oásis Quixadá!


Você já ouviu falar em OASIS? 


O Oasis é uma tecnologia social construída pelo INSTITUTO ELOS e atualmente bastante disseminada em rede dentro e fora do país. O Oasis é um uma intervenção comunitária  de impacto que impulsiona comunidades a realizarem transformações através da concretização de sonhos coletivos. Esta tecnologia consiste em uma metodologia realizada em 7 passos: o OLHAR, o AFETO, o SONHO, o CUIDADO, o MILAGRE, a CELEBRAÇÃO, a RE-VOLUAÇÃO, os passos devem ser seguidos para garantir que a transformação aconteça seja ela pessoal ou ambiental.

Em Novembro de 2011 vivenciei o OASIS QUIXADÁ, pra quem não sabe esta cidade localiza-se no sertão central do Ceará, e venho compartilhar com você um pouco dessa experiência, narrando o processo vivido nessa comunidade.


  • O OLHAR
O Olhar apreciativo é essencial no jogo Oásis, pois para conhecer a comunidade, seus moradores, visualizar a importância de cada pessoa no processo, é necessário aguçar as habilidades perceptivas para conseguir perceber a abundância de recursos existentes ali e como trabalhá-los. É necessário estar de olhos atentos para conhecer a nova cultura que se apresentar, os novos valores e representações ali construídas, as belezas e possibilidades que a comunidade possui, pois como diz Antoine de Saint-Exupéry o essencial é invisível aos olhos.

Comunidade do Sossego em Quixadá - Ce

                                                 
 

  • O AFETO
Para vivenciar uma experiência como esta é necessário que haja uma conexão entre as pessoas, esta conexão é realizada através de sentimentos. O afeto deve ser mútuo para que uma construção coletiva seja realizada. A escuta ativa, uma visão sistêmica da comunidade e de seus moradores tem de estar presente o tempo todo, é necessário sentir o outro, se conectar, fazer parte não somente do sonho, mas da vida e da história de quem está junto.


Afeto
  • O SONHO
Agora é hora de sonhar! Um sonho coletivo é o foco da ação, seja uma praça, uma casa, um centro comunitário, qualquer que seja o sonho, após ser compartilhado,  pode se tornar real! Criar conexão e afeto com a comunidade e seus moradores, é necessário para que possamos sonhar coletivamente. O planejamento deve ser iniciado nessa etapa mapeando os recursos que a própria comunidade possui e buscando os que ainda faltam. Um prego, um martelo, um resto de tinta ou cimento, qualquer coisa é bem vinda, qualquer pessoa pode dar sua contribuição, um café, uma água neste processo o que importa de verdade é fazer parte!

O sonho 
  • O CUIDADO
Nessa etapa o planejamento das ações e a busca por recursos devem acontecer, este é o momento em que toda a comunidade se mobiliza para captar materiais, recursos humanos e espaciais, pois fazendo parte do processo é gerado um sentimento de pertencimento fortalecendo o afeto e o olhar das etapas anteriores, o concretização do sonho fica mais próxima.

O cuidado

  • O MILAGRE
Cooperação, autonomia e Pró-atividades, é esse o lema desta etapa, é neste momento que o mão-na-massa será executado onde todos podem dar sua contribuição na concretização desse sonho coletivo, todas as habilidades são importantes e todas as pessoas são essenciais para que o milagre possa acontecer.

O milagre

pode

acontecer


  • A CELEBRAÇÃO E A RE-VOLUÇÃO
Após o mão-na-massa é hora de celebrar a concretização do sonho, comemorar a vitória, partilhando com todos as experiências vividas. A re-volução é a ultima das etapas onde cada participante depois de viver essa transformação coletivamente, relembrar valores comunitários, perceber como funciona um trabalho em rede, reconhecer suas habilidades e suas limitações começa a disseminar tudo o que aprendeu nessa experiência para que outras pessoas possam perceber que TODO MUNDO PODE MUDAR O MUNDO, você tambem pode fazer sua parte.

Todo mundo pode mudar o mundo.

Agradecimentos:

Comunidade do Sossego
Irmã Vladenia
Tânia Torres
Manuel Tavares
Rede JATS (Jovens Agentes de Transformação Social)

Para maiores informações acesse o site do Instituto Elos http://www.institutoelos.org/

Postado Por: Olhares Daqui pra Nós

Leia também

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Olhares Daqui pra Nós -- Traduzido Por: Template Para Blogspot